You are here

As pontes rolantes automatizadas trabalham 24 horas por dia para manter as luzes acesas

Fortum, Central de Energia e Calor Combinada, Klaipeda, Lituânia

Fundada em 1998, a Fortum é uma empresa de energia finlandesa que opera centrais de energia na Polônia e na Rússia. Além de gerar eletricidade e calor, ela também oferece uma variedade de outros serviços e de produtos relacionados à energia. Com operações que incluem hidrelétrica e aproveitamento energético de energia, a empresa tem um foco específico em soluções sustentáveis.

Atendendo às demandas de produção de energia contínua

Klaipeda, a terceira maior cidade da Lituânia, possui um dos poucos portos que não congelam no norte da Europa, tornando-o essencial para o transporte e o comércio na região. A cidade escolheu a Fortum para construir uma nova central de energia para ajudar a gerenciar os resíduos e fornecer energia. Uma instalação combinada de calor e energia (CHP) processaria biomassa de CO2 neutro, misturada com o resíduo municipal e industrial, para gerar combustível.

A fábrica precisava de pontes rolantes para deslocar o resíduo dentro do caminhão de sua vasta área de armazenamento até o incinerador adjacente. Fundamentais para a operação da fábrica, as pontes rolantes tinham que funcionar 24 horas por dia, sete dias por semana. Se elas parassem por uma quantidade significativa de tempo, o combustível não chegaria à caldeira, desligando assim as turbinas que produziam a saída de calor e eletricidade essenciais da fábrica.

Pontes rolantes automatizadas com capacidade de monitoramento remoto

Konecranes estava envolvida na construção da central de energia desde os estágios de planejamento iniciais: duas pontes rolantes de garra trabalhando juntas eram o suficiente para abranger toda a zona da enorme área da caçamba de resíduos. Os controles da ponte rolante eram totalmente automatizados e equipados com tecnologia de monitoramento remoto.

Reduzindo os resíduos e as emissões

Inaugurada por presidentes lituanos e finlandeses em 2013, a fábrica produz cerca de 140 GWh de eletricidade para a rede lituana e 400 GWh de calor, 40 por cento do aquecimento do distrito de Klaipeda, por ano. Usar tantos resíduos para combustíveis reduziu significativamente o aterro sanitário, e as emissões de CO2 diminuíram em 96.000 toneladas por ano.

Klaudijus Zilinskas, gerente de operações da Fortum, ficou bastante satisfeito com o suporte de pós-venda rápido e eficiente da Konecranes. Com monitoramento remoto, os técnicos da Konecranes raramente precisavam estar presentes na Fortum Klaipeda, exceto para chamadas de serviço e manutenção preventiva programadas. As duas pontes rolantes de garras automáticas da Konecranes na enorme área da caçamba de resíduos comprovaram a capacidade deles de lidar com cronogramas de trabalhos ininterruptos e cansativos.